23 April 2015

Empresas familiares latinas: mais governo, melhores empresas

A importância da empresa familiar é inegável, pois se transformou na fórmula dominante na economia mundial.

Este modelo de negócio, que se caracteriza por ser um projeto e ter valores que se sucedem por gerações, conta precisamente com uma singularidade que podemos caracterizar por sua visão de longo prazo: o desejo de transcendência intergeracional.

Além disso, a empresa familiar é um tipo de organização na qual convergem muitos interesses e que aborda diferentes desafios.

Por tudo isso, é necessária a existência de uma governança corporativa que equilibre a gestão dos assuntos de negócio, geralmente marcados por parâmetros financeiros, com aqueles de família, nos quais predominam as questões socioemocionais.

Este relatório regional, elaborado pelo Diretor-Geral da Executive Education e Professor titular da IE Business School, Manuel Bermejo, defende a necessidade de contar com um Conselho de Administração, assim como um Conselho de Família, que coordene a gestão e o planejamento da empresa para cumprir, com sucesso, os dois grandes desejos de seu fundador: vê-la crescer, evoluir e se tornar forte (crescimento empresarial, expansão e internacionalização) e entregá-la a seus descendentes para que perdure.

Alejandro Romero, Sócio e CEO para a América Latina da LLORENTE & CUENCA

ESPAÑOL
ENGLISH
PORTUGUÊS
PORTUGUÊS-BRASIL

Artigos Relacionados

Este sitio web utiliza cookies, tanto propias como de terceros, para recopilar información estadística sobre su navegación. Si continúa navegando, consideramos que acepta su uso.

ACEPTAR
Aviso de cookies